Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Por que moderar comentários?

Literatura Fantástica Brasileira

Por Astrid Underground.

O que me impressiona é a quantidade de mi-mi-mi apresentado por aqueles que visitam o blog sem a menor intenção de acrescentar alguma coisa, apenas para encher o saco.

Diante do meu comentário na última matéria publicada: "Vou seguir a mesma premissa da antiga moderação: comentários anônimos não serão publicados. Quem quiser vir aqui escrever merda que ao menos tenha a coragem de se identificar, caso contrário, que vá trollar na puta que pariu." apareceram alguns comentários (também anônimos e que não publiquei) criticando a minha decisão, mas vou publicar alguns agora para que vejam o teor do que recebemos:

Matérias anônimas pode. Comentários anônimos Não pode. Se hoje não fosse primeiro de abril, diria que você só pode estar de brincadeira com a minha cara e com os leitores deste local. Essa atitude se chama Ditadura! Isso contradiz totalmente com a ideologia deste espaço e se você está impondo isso significa que a censura existe aqui e ela é imposta para proteger os fatores ludibriosos que este local apresenta em suas mensagens favoritistas e mascaradas.

Interessante um blog cujos autores, por criticarem o mercado, escondem os nomes, quando recebem criticas anônimas (pelo mesmo motivo que eles mesmo escondem o nome) venham dizer que quem comenta deva ter "a coragem de se identifica". Acredito que eu nem precise dizer o que acho disso, não é verdade? Quer apagar? Apaga!

Então vamos lá...

Até assumir o comando do blog não entendia o motivo de existir moderação nos comentários anônimos, mas assim que assumi entendi o porquê de os moderadores antigos agirem dessa forma. 

Infelizmente a moderação se faz necessária pelo fato de as pessoas não medirem suas palavras, de não saberem se comportar e de acharem que a área de comentários serve para trollagem ou qualquer outra espécie de comportamento imbecil.

Esperneiam tanto pela liberdade de expressão aqui para fazerem o quê? Para fazerem comentários do tipo "Fulano, para ter uma opinião dessas deve ser um nerd virjão" que foi o tipo de comentário que foi feito aqui e não foi publicado?

São os típicos brasileiros debilóides que esbravejam pela democracia para se enfiarem em pancadões e bailes funk. Ou seja: enfiam a liberdade de expressão no rabo, quase literalmente.

O que comentários dessa espécie assim acrescentam? É o simples prazer de criar discórdia, até porque no comentário se referiram à outro, onde a pessoa se identifica e apenas a ofendem, sem nenhum tipo de argumentação.

Pois é, nesse caso o que chamam de "ditadura" se faz necessária, principalmente diante da falta de bom senso de pessoas acéfalas.

Se o cara quer ser imbecil, problema dele, mas que abra um blog, tenha o número de visitação que temos e lá publique suas imbecilidades para que o resto de seus amigos ainda mais retardados fiquem aplaudindo. Aqui não é espaço para isso, não é circo para que palhaços fiquem dando show.

Para quem acha que nossas matérias não merecem credibilidade, que são favoritistas e mascaradas (como diz o autor do comentário publicado acima), que somos uns coitados que não sabem o que falam a solução é simples: não visite o blog.

Ninguém é obrigado a ler o que é publicado aqui, nenhum leitor foi amarrado e espancado para ficar lendo nossas matérias, lê quem quer!

Se não acredita, se não confia, então não leia.

E mais, se você não concorda com nossa política de não admitir que idiotas se manifestem em comentários anônimos, não visite mais o blog. Solução simples, prática e indolor.

Daí, mais uma vez aparece a ladainha de que usamos pseudônimos, assim nos mantendo anônimos, mas que não permitimos que quem comenta se proteja também mantendo-se anônimo. A resposta é simples, curta e grossa: o blog é nosso e nele fazemos o que quisermos, crie um blog pra você e nele faça o que bem entender.

Já foram publicadas matérias a respeito do uso dos pseudônimos mas as mentes brilhantes não assimilam as informações ou são incapazes de pesquisar no arquivo do blog e ler, então a tia é obrigada a ser rude.

Quer comentar como anônimo? Tudo bem, desde que o teor do comentário não fuja dos propósitos do blog, não ofenda quem comenta aqui e, se possível, que acrescente informações úteis. Nesses casos não há problema, mas vir com babaquices, sem chance.

E eu até sei quem é um dos autores desses comentários anônimos: basta ver os últimos que aqui foram feitos e perceber a comida de rabo que um indivíduo levou por um comentário babaca.

Se bem conheço a índole da criatura em questão é bem do feitio dele ficar esperneando anônimamente por ter sido contrariado, igual um menininho que pede pirulito e ganha espinafre.

Quer enviar alguma matéria e adotar um pseudônimo? Perfeito, envie-nos um e-mail e podemos conversar a respeito, como pessoas decentes, civilizadas. Qual o problema nisso?

Bom, é isso aí.

O choro é livre.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com




3 comentários:

  1. Só sei de uma coisa.
    Você está perdendo tempo com este local.
    Deve ter levado boas horas para escrever toda essa matéria e de que vale isso? Se justificar? Para quem? Você acha que os leitores daqui querem te aplaudir? Está lotado de gente falsa que querem ver você em maus lençóis. Eles querem que você se ferre e tenha um dia ruim. Este espaço que você criou está tomando a sua vida real. Já parou para pensar que tudo isso que escreve só te deixa mais descabelada e nervosa? A satisfação é só momentânea. Foram os outros que ganharam com o que escreveu e não você. Vai pedir um favor para eles para ver o que você recebe. E nem vai poder comentar isso no futuro e se o fizer ninguém vai saber de quem está falando.
    Está na hora de começar a dar valor para o que você é e deixar estes visitantes reclamarem sozinhos.
    É muito estresse para nada.

    ResponderExcluir
  2. Muito boa gente confunde liberdade de expressão com: eu posso ser um idiota e insultar e dizer toda a bosta do mundo... Esquecem que os bloggers não têm de levar com a idiotice deles nem os leitores que visitam o blogue pelo conteúdo...

    ResponderExcluir
  3. Amei esse trecho: São os típicos brasileiros debilóides que esbravejam pela democracia para se enfiarem em pancadões e bailes funk. Ou seja: enfiam a liberdade de expressão no rabo, quase literalmente.
    kkkkkkkkkk
    Ghost Writer

    ResponderExcluir

Pode chorar...