Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Casa do Escritor??


Por Chutenacara.com.br.


Você já ouviu falar do projeto "Casa do Escritor" promovido pela Editora Buriti?

Se não, sugiro que visite a Página da Editora Buriti e colha as informações necessárias a respeito.

Ok, já fez isso? Então vamos lá.

Recebemos vários e-mails nos questionando acerca da nossa opinião sobre o assunto, então para sanar de forma coletiva a curiosidade dos nossos leitores decidi falar, ou escrever, sobre o isso.

Na minha, friso, MINHA, opinião, o projeto é interessante e parece se basear em boas intenções, afinal, toda editora deseja encontrar um bom escritor para assim publicar bons trabalhos e alavancar suas vendas.

No caso da Buriti ela não deseja encontrar, mas sim, criar esses bons escritores.

Essa é a premissa do projeto: confinar aspirantes a escritor em uma casa e lá promover uma espécie de curso intensivo que os ensinará a escrever bem.

Nada de errado nisso, afinal, cada um faz o que bem entende, mas eu não pagaria o valor nada módico de R$ 1.950,00 para participar de algo assim, aliás, segundo a própria editora, o valor pode até mesmo aumentar.

Isso que achei curioso: se o número de vagas é limitado, como o valor pode diminuir? Aliás, qual a quantidade de vagas, exatamente? Isso não é mencionado em lugar algum (pelo menos não encontrei, se alguém conseguiu, que me corrija nos comentários).

Outro fato interessante é o de que o material fruto do tal projeto poderá ser publicado pela editora dentro do prazo de dois anos. DOIS ANOS! Não sei nada a respeito da fila de trabalhos a serem publicados pela Buriti, mas dois anos me parece um prazo longo demais.

Então eu fico pensando: conheço no mínimo uma meia dúzia de escritores que publicam seus trabalhos de forma independente exatamente por não serem aceitos por nenhuma editora. Fazem todo o trabalho sozinho: criação, diagramação, revisão, capa e marketing, e num caso ou outro há a necessidade de serem "lapidados" em certos aspectos.

Lembrando que se falta alguma qualidade nesses trabalhos independentes talvez seja devido à ausência de algum profissional que oriente seus autores sob alguns detalhes.

Não seria menos dispendioso à editora trabalhar encima desses escritores quase prontos ao invés de investirem em autores totalmente crus?

Eu acho que seria, ainda, mais interessante a editora em questão instalar umas câmeras escondidas na casa e criar um reality show sobre escritores, concordam?

Imaginem colocar dentro de uma casa, para que obrigatoriamente convivessem, alguns desafetos declarados do meio literário? Seria, no mínimo, interessante.

E como prêmio, o último sobrevivente publicaria com a editora!

Como a Editora Buriti não é uma entidade filantrópica é óbvio que ela visa lucros e essa ideia de reality show daria um retorno muito maior do que esses dois contos que ela vai cobrar de cada participante da tal casa.

Nunca recebemos nenhum denúncia quanto ao trabalho da Editora Buriti, que isso fique bem claro, apenas está sendo questionado o tal projeto, no mínimo, curioso.

Você se interessou pela proposta apresentada?

Inscreva-se e quem sabe não seja o top writer da Editora Buriti?

Eu não me interesso, até porque não escrevo, e ainda que o fizesse preferiria gastar esse dinheiro em amendoim e cerveja e assistir aos jogos da Copa do Mundo.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com

5 comentários:

  1. Vejo a iniciativa apenas como uma forma de promover a Editora Buriti, já existem escritores suficientes no mercado. Desnecessário "formar" novos escritores.

    ResponderExcluir
  2. Um curso como qualquer outro. A ideia é interessante porque o confinamento ajuda muito a escrever.

    Mas cabe cada qual avaliar se o preço cobrado vale a pena, porque tendo grana disponível, é muito mais proveitoso, traduzir seus trabalhos para o inglês.

    Investir em literatura no Brasil é bater prego com serrote.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a ideia do reality show, e de cara já pensei em dois nomes: Eddy Khaos e Oscar Mendes! Imagina os dois confinados juntos? Eu não perderia um capítulo sequer!!!

    Ghost Writer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ia dar uma treta feia!
      O Eddy ia querer dar pro Oscar, e como ele não curte viadagem, ia pisar a cabeça do negão afrescalhado, kkkkkkkkkkkkkkkkk.

      Excluir
  4. Problema todo é vender um curso sem dar o nome dos professores, ementa e por aí vai.

    ResponderExcluir

Pode chorar...