Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Deseja melhorar sua escrita? Leia!



Por Astrid Underground.



Recebi esse texto via e-mail e achei bastante interessante compartilhá-lo com os leitores do blog, que muitas vezes estão a procura de dicas em relação à literatura.
Os créditos dos mesmos devem ser dados à Maria Murnane, autora do mesmo, e espero que ajude na criação de textos de qualidade, a Literatura Fantástica está precisando.

Por Maria Murnane.

Eu adoro ler. 

Leio no metrô, antes de dormir, enquanto espero por algum compromisso, toda hora! Leio ficção científica e não ficção de vários gêneros. Não sou a leitora mais rápida, mas estou sempre lendo algo. Leio não apenas para aprender e me entreter, mas também porque ler o trabalho de outras pessoas me transforma em uma escritora melhor.

A leitura de bons trabalhos é inspiradora e educativa. Quando encontro um uso de palavras inteligente ou uma descrição vívida que me faz sentir como se estivesse junto dos personagens, isso me motiva a criar um efeito semelhante em meu próprio trabalho. Quando um autor faz um ótimo trabalho de desenvolvimento do protagonista, eu quero fazer o mesmo com o meu.
Eu aprendo com outros autores ao vivenciar o impacto do trabalho em primeira mão, ou seja, como o leitor. Por exemplo, se você reagir bastante a determinada cena, se pergunte o porquê. É porque o autor usa muitos detalhes? Ou o diálogo soa verdadeiro? Há muitas cores? Cheiros? Ações? Emoções? Todas as opções acima? Não há uma fórmula exata para escrever uma boa história, apenas muitos ingredientes em potencial que, se misturados de forma correta, podem resultar em algo especial.
A leitura de um livro que você não gosta também pode ajudar você a melhorar pelo mesmo motivo, mas ao contrário. Por que você não gosta dele? O que o autor faz que incomoda você? Preste atenção às respostas e se pergunte se você faria as mesmas coisas no seu trabalho.
Escrever é um trabalho difícil e é necessário muito tempo para finalizar um livro inteiro. Eu admito que para vários autores a ideia de passar mais tempo com palavras em uma página, ainda mais aquelas que não são suas, pode parecer terrível. Mas juro que vale a pena.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com


3 comentários:

  1. Sou uma leitora voraz, leio muito. Claro que isso influencia no meu lado escritora, mas acho que ler não é tudo.
    Dom é tudo.
    Existem muitos ratos de biblioteca que não conseguem escrever sequer uma cena. Muitos autores ensinando fórmulas mágicas e fazendo cursos para outros autores, sendo que eles mesmos não tem o dom.
    Eu acho que como qualquer arte, você pode aperfeiçoar o dom, mas sem nascer com ele, não há nada que possa ensiná-lo a ser um bom autor.

    ResponderExcluir
  2. Particularmente, não vejo o menor sentido em alguém desejar ser escritor sem ser um ávido leitor.

    ResponderExcluir
  3. A primeira dica para quem quer escrever é: Leia bastante.

    Corretíssimo, mas muita gente parece não entender o verdadeiro significado disso. Eles caem na leitura, e depois copiam tudo para suas obras.

    A cópia de algo bom já não é lá grade coisa. Agora imaginem as cópias de originais ruins. Nem preciso comentar.
    Ao ler outras obras, você deve estar atento muito mais no que não deve ser feito em seu trabalho. E falo isso em todos os aspectos, pois, copiadores nunca atenderão a maior demanda dos leitores, que é a inovação.

    Vejam o que já foi publicado no gênero que você trabalha e descarte tudo. Crie algo do zero e faça a diferença.

    A literatura agradece.

    http://www.diariodekalyn.blogspot.com

    ResponderExcluir

Pode chorar...