Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Agradecimentos...?



Por Astrid Underground.


Seria muito bom se pudesse manter a compostura e publicar aqui no blog apenas matérias dando dicas sobre como elaborar obras de qualidade ou elogiando editoras e livros, mas a realidade impede que eu faça isso.

Quem acompanha as publicações do blog conseguirá acompanhar o caso que abordarei, para quem assim não o faz sugiro que leia a matéria Mendicância na Literatura e assim poderá seguir a linha de raciocínio.
Ainda fico indignada com a falta de bom senso dos editores da Editora Draco, afinal de contas, se Tiago Toy é um dos escritores que mais venderam livros para ela, por que há a necessidade de ele partir para essa iniciativa? Será que ela é tão medíocre que sequer dispõe de recursos para bancar a publicação?
Na primeira matéria a respeito surgiram comentários dizendo que a fórmula utilizada por Toy é o "futuro da literatura", de que é uma "iniciativa legítima" e de que "todos tem o direito de procurar meios para publicar sua obra".
Não entrarei nos méritos dessas questões até mesmo porque fica difícil querer argumentar com Anônimos (e possivelmente trolls), mas o que tenho a dizer a respeito de tais comentários é que realmente todos devem lutar por seus sonhos, seja ele ir para a Disneylândia ou publicar um livro, e podem usar métodos como os apresentados pelo Catarse para a finalidade que julgarem melhor, mas na minha módica opinião isso deve ser feito por quem não tem recursos financeiros, não tem editora, não tem contatos, ou seja, por quem realmente não obteve ainda nenhum reconhecimento do mercado, e esse não é o caso de Tiago Toy, como o próprio vídeo apresentado por ele diz.
Será que deu para notar a que ponto quero chegar?
Tiago Toy não é desconhecido no meio literário, publicou pela Draco e, segundo ele mesmo afirma, é um dos escritores da editora que mais vendeu livros. Ainda assim ela não investe no cara? Talvez ele não seja assim tão bom e essa conversa mole seja nada além de um engodo, mais uma propaganda enganosa como tantas que encontramos dentro do meio literário.
Eu ajudaria escritores iniciantes, que muitas vezes são marginalizados pelas editoras por questões à margem da qualidade do material por eles produzido, mas cada um investe naquilo que acha melhor, ainda que receba uma bela cuspida na cara depois.
Cuspida na cara?
Sim, continue lendo.
Pois bem, o prazo final para se efetuar colaborações para a obra do "maior escritor brasileiro do gênero horror" termina hoje e pelo que consta na página Catarse o expoente literário atingiu seu objetivo.
Parabéns para ele, sinceramente espero que a quantia angariada seja utilizada para a publicação de uma obra decente, coisa rara no mercado nacional atual. Ao menos essa palhaçada toda teria alguma utilidade.
Entretanto, o que indigna qualquer um é a forma como ele "agradece" todos os seus contatos do Facebook que o ajudaram a atingir seu objetivo.
Confira no link abaixo como ele agradece a quem o ajuda.

É isso mesmo o que você acabou de ler.
Na mensagem ele deixa bem clara a forma como agradece a quem o ajudou em sua empreitada catarsiástica: depois de adicionar meio mundo na rede social, publicar quase diariamente chamadas mendigando ajuda para seu projeto e bancar o amiguinho de todo mundo para conseguir ajuda, assim que a quantia necessária foi adquirida ele deixa claro que está de saco cheio de acompanhar as postagens dos seus contatos (e até então amigos) dando a entender que só publicam merda e que foi torturante acompanhar as publicações deles.
Além do mais, se ele já conseguiu a quantia necessária para publicar a obra dele, qual o motivo de ele pedir que colaborem mais? Ele continua fazendo isso nas mensagens posteriores a essa, basta acessar o perfil dele e ver. É muita cara de pau.
Fico aqui imaginando a cara dos contatos dele no Facebook, que o ajudaram em seu projeto e que tem isso como resposta. Cara de idiota?
É o legítimo "cuspir no prato que comeu", ou não?
É assim que age a escória da literatura, todos são simpáticos, legais e atenciosos até o momento em que as pessoas não lhes tem mais utilidade alguma.
Pois é amiguinhos e amiguinhas (otários) que doaram dinheiro para o "projeto" dele, agora vocês podem ostentar o título conseguido, conforme promete o anúncio no Catarse, e fico imaginando a cara de idiota de quem é um Tyrant Infectado Mutante Monstruoso Plus. 
Meu Deus...

Entre em contato: litfanbr@gmail.com


Agora que peguei sua grana, "beijinho no ombro", otário.


8 comentários:

  1. ahuahuahuahaua
    acho bem feito, quem mandaram ser idiotas?

    ResponderExcluir
  2. É triste conhecer pessoas como a do caso narrado. Difícil saber o que leva alguém a se portar desta forma; Ignorância? Egocentrismo? Idiotice? Tudo ao mesmo tempo?

    ResponderExcluir
  3. Também tem algo, até certo ponto, positivo, nessa história. Como é grande a vontade de proximidade com autores que possui essa geração de leitores adolescentes atual!!! Sinceramente, pagar para ajudar o autor a publicar um livro é algo fora de cogitação pra mim... Não sei se dá para criticar o cara para usar essa glorificação em prol de financiamento coletivo.

    ResponderExcluir
  4. O pior é quem colaborou não deve estar se achando um idiota, mas acreditando ser um mecenas que prestou um serviço à literatura nacional.

    ResponderExcluir
  5. "depois de adicionar meio mundo na rede social, publicar quase diariamente chamadas mendigando ajuda para seu projeto e bancar o amiguinho de todo mundo para conseguir ajuda, assim que a quantia necessária foi adquirida ele deixa claro que está de saco cheio de acompanhar as postagens dos seus contatos (e até então amigos) dando a entender que só publicam merda e que foi torturante acompanhar as publicações deles."

    -- Faz sentido. Essa cara é um idiota. E ainda tem essa atitude babaca de deixar de seguir as publicações de todos no face. Por que ele não deixa de ser criança e vira escritor de verdade?

    ResponderExcluir
  6. Uma observação que até o momento estava guardando para mim.
    Mas havia comentado com um amigo que se o valor alcançado fosse de pelo menos 8 mil, faltando dez dias para acabar, era bem provável que o recurso restante fosse coberto por laranjas.

    Não sei se é o caso, mas os últimos colaboradores mandaram contribuições de R$ 250,00 e R$ 500,00, nos dias finais.
    Já é difícil encontrar quem contribua com valores baixos. Mas este projeto atraiu uma horda zumbi com altas contribuições na reta final.

    Que estranho, isso...

    ResponderExcluir
  7. Algo inusitado e que talvez os magos do lit fan br possam me elucidar...
    Fiz um post no meu blog e nos comentários, a surpresa:

    Um rapaz me oferecendo uma excelente editora para publicar obras...
    não postei aqui por não querer expor por minha conta o rapaz.
    mas vejam lá...
    quem sabe o conheçam
    quem sabe seja um fake do Paulo Coelho
    quem sabe...

    http://blogmarcoalmeida.blogspot.com.br/2014/04/escrevendo-antologia-dinossauros.html

    ResponderExcluir

Pode chorar...