Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Parece piada, só que não.




Por Astrid Underground.


Sabe aquelas atitudes que você tem e se arrepende por um bom tempo, se não pelo resto da vida?
Pois é, a pessoa tem um tempinho livre e ao invés de ir fazer crochê ou pentear macaco decide fuçar em grupos do Facebook...

Hoje, entre tantas outras, fui dar uma olhada no grupo "Literatura Fantástica"(https://www.facebook.com/groups/litfan/?fref=ts) e dei de cara com aquela já manjada pornochanchada de costume: um bando de escritor que se considera o supra-sumo da literatura (isso com um ou dois livros terríveis publicados), outro bando de gente tentando, através dos comentários, convencer os retardados de plantão de que aquilo realmente merece ser comprado (nem me refiro a ser lido, porque aí já é demais) e a mesma meia dúzia de editoras caça níquel também tentando promover o que deveria ser esquecido, ou melhor, sequer um dia lembrado.

Mas alguns itens me chamaram tanto a atenção que sinto-me obrigada a compartilhar com vocês, afinal, é melhor ter uma diarreia coletiva do que solitária (caso haja mais de um banheiro).
Vamos a elas.


"As pedras de Adão - Os Sonatas - Volume 1" de R. S. Boning (a.k.a. Rondinelle Santos Boning! - sério!).

"Águia Assassina" de Warley Torres.

Se os próprios textos de divulgação são repletos de erros de Português, o que se esperar do conteúdo do livro em si? 

Sem contar que as ideias mirabolantes de cada um deles são medonhas. Tudo bem que o escritor deve dar asas à imaginação, mas ele deve também respeitar a inteligência do leitor. O primeiro é uma cópia das ideias centrais de Harry Potter e faz uma suruba de ideias peculiar e bizarra. O segundo retrata três adolescentes e um delegado fodão que tentam impedir o fim dos USA na ponta dos bicos e garras de águias mutantes gigantes assassinas (wtf????).


Mas tia Astrid mata a cobra e mostra o pau, então vejam isso:

"Poderia o símbolo da maior potência mundial voltar-se contra seu país, ameaçando a segurança, colocando a vida de inocentes em risco e levando Nova Iorque ao caos? A resposta é sim. É o que descobre um grupo de turistas, liderado por Diana Campbell e pelo piloto James Mason, ao embarcar para uma ilha misteriosa. Das estranhas da mata, surge a águia assassina"

Culpa das estranhas da mata que soltaram as águias.

"Gigante, feroz e destrutiva, com garras vorazes e mortais, ela provará que a maior nação do planeta não é tão imbatível quanto parece. Agora, os jovens Hilary, Ygor e Patrick, aliados a George Parkman, o mais corajoso e renomado delegado americano, terão de lutar contra o tempo para impedirem que seus parentes, amigos e toda a população do país não sejam dizimados da Terra pelas presas da terrível e tão inacreditável criatura."

São águias gigantes assassinas ou tigres dente de sabre para terem presas? Águias dentuças então?

"Alastor Morgentaw, um alquimista sábio e poderoso, mas que na obscuridade trazia com sigo o poder de dominar o mundo, convenceu seus amigos alquimistas de que era o único preparado para testar uma nova criação que revolucionaria a sociedade da época: A Pedra Filosofal, capaz de transformar qualquer humano, em imortal."

Esse é o mal de gente que não lê querer escrever. Logo, logo até o Caio Castro escreverá livros, não duvidem!

Eu poderia poupar a editora de ter seu nome divulgado, mas por que fazer isso. Diante de tais bizarrices eu só posso concluir que a Editora Baraúna faça teste do sofá ou tenha algum meio escuso para selecionar seus escritores, porque olha...

Um editor tem que entender que o papel dele também é saber dizer não para alguns escritores, embora seja difícil fazer isso quando se deva algum favor ao analfabeto lunático que lhe pede para publicar.

Mas vocês acham que acabou?

Não, tia Astrid sofreu ainda mais quando, em suas andanças, agora pela Amazon (achando que meus nervos seriam poupados) se deparou com outras pérolas.
Vamos a elas, mas antes numerarei as obras para facilitar a compreensão de tanta baboseira.

1 - "Relatos do Fim do Mundo" de Eddy Khaos (ah vá, sério?)

2 - "O Anjo Poeta" de Eddy Khaos (de novo!, de novo!, a voz do Teletubbie urrando aos meus ouvidos).

3 - "Contos do Novo Milênio", adivinhem de quem? Cagou três vezes, pede música, melhor não porque me dá náuseas imaginar o que pode vir.

Vamos às cagadas.

Livro 1: "Temos a visão do fim do mundo pelo clima e a natureza, dentro de um ciclo natural, poderá através de sua natureza, provocar com um pequeno movimento extra do seu padrão. Cataclismas naturais, Inundações, Maremotos, Tremores de terra, Ciclones, tempestades gigantes, o que provocaria ondas gigantescas (Tsunamis), pragas de animais, como os gafanhotos, mosquitos, que podem provocar doenças letais e fatais. A humanidade desencadearia o fim do mundo em sua arrogância suprema através da criação de um vírus letal, contaminação da água, a crise do oxigênio, poluição, a manipulação do átomo e da energia atômica, aquecimento global, contaminação dos alimentos,a fome mundial, super população, pandemias, armas químicas e ate mesmo chuvas acidas."

Trechos simplesmente ininteligíveis, erros de acentuação, utilização errada de vírgulas e por que diabos os nomes das catástrofes naturais estão com a inicial em maiúscula?
Mas, nesse livro, ainda tem mais:

"O mundo já viu vários profetas Michel Nostredame,William Miller ,William Branham, Joseph Smith, Pat Robertson, Richard Noone, Ronald Weinland, Harold Camping, Pat Robertson assim como suas profecias. 
Mas todas essas profecias ate o momento nunca se concretizaram. Mas agora uma nova profecia a sombra a humanidade. “21 de dezembro de 2012”".

Não me recordo da última vez em que li coisa tão mal escrita, a propósito, alguém conhece Michel Nostredame? Engraçado esse povo que ama citar nomes difíceis para aparentar intelectualidade, mas acaba escrevendo como um macaco.

"Tenha o pode de criar e destruir o mundo da forma que deseja. Seja o profeta de sua própria profecia, traga um novo começo para humanidade ou sua total destruição.
Lembre-se a caixa de Pandora já foi aberta e os “Relatos do fim do mundo” já vem assombrando a humanidade des de os tempos mas remotos."



Chega a doer a alma, pontuação, erros de digitação, bom, vamos ao segundo "livro" do cidadão.

Livro 2: "Porque as pessoas acreditam em anjos? Eles estão em todas as religiões, são seres iluminados e não levam em conta os registros de nossos atos negativos, portanto não perdoam, já que não cabe a eles julgar. Anjos eles realmente existem. Não apenas em produções do cinema mundial ou em historias em quadrinho ou nos animes (desenhos) japoneses. Ou em nossas mentes, em nossos mitos, ou nossos símbolos, ou nossa cultura em geral. Eles são tão reais quanto seu cachorro que não para de lati no quintal enquanto você brinca com ele, ou sua irmã sapeca que não para de te pentelhar, ou a eletricidade que necessitamos para quase tudo no mundo de hoje. Eles estão presentes, bem aqui, agora, bem perto de você, lendo estas palavras com você. Eles não são bonitos, fofos, confortáveis, íntimos, ou "maneiros". Eles são temíveis e formidáveis. Eles são enormes. Eles são guerreiros. Eles são assassinos do reino celestial."

O infeliz quer escrever livros sem saber diferenciar o uso de porque, por que e por quê? E por que usar a vírgula se é mais legal escrever como se um radialista psicopata narrasse a descrição do livro? E, convenhamos, "não para de lati no quintal" é de cair o cu da bunda! Existe "anime" indiano ou todos eles são oriundos do Japão? Chega a me dar pena... já passou.

Vamos ao próximo, e último, enquanto meu estômago ainda suporta.

Livro 3: "Antologia de Contos de diversos gêneros, publicado com autores de diversas regiões do Brasil. Uma coleção de de histórias que promete muita diversão, choro, risos e emoções."

O cidadão deve ser gago, "de de" e promete um turbilhão de emoções com o livro, será que ele também provoca orgasmos? Existe antologia que não seja de contos? Antologia de poesias, será? A antologia é "publicado", certinho você heim!

Pois é coleguinhas, me chamem de cri-cri, chata ou do que preferirem, mas é inconcebível como uma criatura que escreve desse jeito ainda tem a cara de pau de querer organizar antologias e, pior, quem ainda vai atrás das ideias dele.
Se o infeliz sequer tem a capacidade de revisar as chamadas para os próprias livros por que teria ele competência para revisar aquilo que seleciona para seus "projetos"?

Volta e meia sempre surge uma cutucada nesse pobre do Eddy Khaos, mas não resisti e tive que tornar públicas essas cagadas dele, para provar o que tanto aqui é dito.

Deve ser triste para um escritor ter que elogiar os trabalhos dessa criatura para em troca ter capas feitas de graça né? Na minha opinião quem age assim enfia algum possível renome no nariz, porque elogiar umas porcarias dessas chega a ser indigno.

E, para finalizar, fica a questão: será que Eduardo Bonito (o headbanger cabeça gorda e matador de desafetos) editor da "Editora" Literata (onde Eddy publica o lixo dele) paga em dobro para o pobre coitado que revisa os livros do dito cujo? Porque deve ser trabalho pra caramba, para ser sincera, praticamente o incumbido de tal atividade reescreve o livro.

Agora surgirão amiguinhos do Warley Torres e do Eddy Khaos esperneando internet afora, quando não nos comentários aqui no blog, para me chamar de fracassada, invejosa, incapaz e toda aquela lenga-lenga de sempre.

Amiguinhos e amiguinhas, aceitem a realidade, as provas estão aí, leiam!

Mas de que adianta vocês lerem se não possuem gabarito suficiente para identificar as barbaridades cometidas por eles, não é mesmo?

O pior é que todos os super intelectuais escritores que elogiam esses trabalhos são tão acéfalos quanto seus criadores, por serem incapazes de notar erros tão grotescos.

Continuam puxando o saco deles, é o melhor que vocês podem fazer.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com

17 comentários:

  1. O Grupo: Literatura Fantástica, é um meio de divulgação de trabalhos de autores para outros autores.

    Assim como iniciativas de valorização do livro nacional, que normalmente são idealizadas por autores que precisam de meios para se divulgar, e que cobram "taxas simbólicas" para aceitar a entrada de novos autores, com a promessa de divulgar os seus trabalhos para o público (leitores), mas que nunca provaram ter uma divulgação capaz de alcançar ninguém além deles mesmos.

    Mas no grupo em questão, você não paga para divulgar. Só fique sabendo que absolutamente NINGUÉM, vai dar bola para o que você postou. Bom, pelo menos era isso o que eu pensava, até ler este post.
    Em todo o caso, eu divulgo o meu livro neste grupo, o que ainda não ocorreu este mês.

    Tenho certeza de que não o fiz, porque faço uso de uma planilha eletrônica para controlar a minha divulgação com dois objetivos:

    1 - Não divulgar em datas muito próximas
    2 - Nunca repetir o texto da divulgação

    Isso tudo por respeito a quem vai ler o texto de propaganda do livro, pois não quero ser taxado de "spammer".
    O mesmo não é feito por outros divulgadores, que fazem "Ctrl + C" e "Ctrl + V" do mesmo post, quase que diariamente, durante semanas, meses, e tem caso ali que já passa de ano.

    Essa turma precisa aprender que, quem não foi convencido a adquirir determinado livro por conta de um texto, não o será, após ver o mesmo texto dez vezes. Esse tipo de ação causa repulsa dos leitores, em relação aos livros expostos.

    E sobre os autores mencionados no post. Não sei o que eles vão achar dos comentários, porém é importante lembrar da seguinte frase: "Fale mal, mas fale de mim"

    Comentários negativos chamam muito mais atenção para determinado trabalho, do que os comentários positivos. Isso porque muita gente vai ler para saber o que determinado livro tem de tão ruim.
    Não são raros os exemplos de trabalhos realmente ruins, mas que ganharam fama pela ação dos "haters"

    Então, na minha opinião, deixa quieto.

    ResponderExcluir
  2. Sobre esse Eddy Khaos, só uma leitora que REALMENTE leu e sabe ler, fez uma resenha digna sobre um livro dele (Anjo Poeta). Vejam nesse link: http://onlythestrong-survive.blogspot.com.br/2013/04/resenha-o-anjo-poeta-eddy-khaos-book.html

    A partir dessa resenha tirem sua próprias conclusões sobre o autor.

    O que acho uma pena é que existem bons autores, com ótimos trabalhos, que não conseguem uma boa divulgação porque essa panelinha literária de canalhas não deixa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, criatura anônima, e o curioso é que resenhas como essa o autor e a panela dele não divulgam...

      Excluir
  3. Pôxa, vocês nem citaram o erro mais grotesco do livro "O anjo poeta" que foi esse: a menina segurava nos braços um ursinho em forma de leão.
    WTF?
    O bicho é um urso ou um leão? Será um metamorfo?
    Juro que quando li isso, eu tive um ataque de riso que chegou a doer a minha barriga
    Ghost Writer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Ghost, a quantidade de cagadas é tão grande que fica difícil enumerar todas, mas foi muito bem observado.
      Difícil dizer quem é mais medíocre: ele ou quem lambe-lhe as bolas.

      Excluir
  4. Se a literatura nacional já estava indo de mal a pior...Imagina agora, com autopublicação digital. Qualquer papel higiênico acha que é Neves....

    ResponderExcluir
  5. Sou autora nacional e não aconselho NINGUÉM a comprar livros nacionais. Tirando um ou outro, é tudo uma panela de puxa sacos medíocres e sem talento.

    ResponderExcluir
  6. Eu até admiro o esforço do Eddy em criar antologias e pelos inúmeros projetos aos quais ele se dispõe, mas realmente a má qualidade do que aqui foi apresentado depõe, e muito, contra ele.

    ResponderExcluir
  7. Esse Eddy é um analfabeto achando que é escritor! Cadê a valorização aos autores que realmente merecem?

    ResponderExcluir
  8. Eu me sentiria envergonhada em publicar por essa Literata, sabendo que publica esse lixo do Eddy Khaos.

    ResponderExcluir
  9. Se eu não tivesse lido, não acreditaria. Sem palavras.

    ResponderExcluir
  10. Astrid Underground9 de março de 2014 02:55

    E tem gente que não acredita em Deus.
    Eddy teve sua conta do Google bloqueada porque fez alguma cagada com o número de celular dele no cadastro e perdeu conta de e-mail, blog e tudo o mais que estava vinculado à conta.
    Imaginem a quantidade de porcaria que deixará de ser publicada?
    E ainda dizem que Deus não existe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soube que Eddy quase morreu esses dias, talvez ele acredite que morrendo suas obras serão valorizadas.
      Uma pena que não tenha logrado êxito em sua tentativa.

      Excluir
    2. Sim, anônimo, foi uma "overdose de remédios", como querem amenizar. Mas todo mundo sabe que ele é um vagabundo maconheiro drogado que um certo editor quer ajudar como se fosse um pobre coitado. lamentável...

      Excluir
    3. Soube que ele foi até a porta do Google, na Faria Lima, na ânsia de ser atendido pelo suporte e que recuperassem a conta dele.
      O cara realmente é um comediante.

      Excluir
  11. CARA eu não conheço tanto o Eddy khaos, mas essa Editora Literata é uma piada!!! Os autores que estão lá são muito invejosos e a panelinha é... Esse editor ai é uma vergonha para o meio literário. Capas horríveis e o logo da editora kkkk Tem uma escritora Tatiana Amaral que se acha a grande estrela da literatura nacional, sem falar outros de lá. Ali só tem inveja e panela por isso não vai pra frente!!!

    ResponderExcluir
  12. Eu conheci esse Eddy Khaos num evento, dias depois ele me adicionou no facebook e eu aceitei (um dos piores erros da minha vida, aliás). Foi um pouco mais de um mês vendo as publicações sem sentido, erros grotescos e o sentimento contínuo de sou-o-mister-pica-de-diamante-do-universo.
    Agora, vez ou outra, gosto de passar na página dele e ver o que está acontecendo. Principalmente quando me sinto chateada porque aí posso rir do nível em que ele está e agradecer a todas as divindades por não ser assim.
    Porque é isso o que ele é: uma piada.

    ResponderExcluir

Pode chorar...