Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Esclarecimentos.



Por Oscar Mendes Filho.

Pedi aos demais colegas que colaboram com o blog um breve espaço para prestar alguns esclarecimentos sobre fofocas envolvendo meu nome e mandar um recado a Walter Tierno e seus amiguinhos da literatura (ou não) para definitivamente dar o assunto por encerrado.
Já havia dito no Facebook que não voltaria a ele, mas quando não expressamos nossa opinião sobre determinados acontecimentos somos taxados como idiotas e covardes, coisa que estou bem longe de ser, então essa é a última vez que me manifesto a respeito.

Gostaria de avisar que esse texto não contém nenhuma dica sobre literatura e que o linguajar pode soar como chulo aos leitores mais sensíveis.

Antes de iniciar o recado e para deixar a par dos acontecimentos quem por ventura não entenda a situação publicarei abaixo o print do que Walter Tierno postou no Facebook e me foi enviado por uma amiga.

Walter Tierno - Facebook
Publicação no Facebook

Walter Tierno - Facebook
Comentário na mesma publicação

Obviamente ele não teria coragem de dizer isso tudo diretamente à minha pessoa, preferindo ficar fofocando feito uma velha pela internet afora. Mas isso vai do caráter de cada um, mas como não tenho como falar diretamente com ele sou obrigado a utilizar o espaço do blog para isso.

Pois bem, o chilique de Walter Tierno se deu pelo seguinte: há muito tempo atrás nos desentendemos via Facebook (sequer me recordo qual tenha sido o motivo) e diante da incapacidade dele de rebater meu ponto de vista ele se limitou a me bloquear na rede social. Perfeito, ele tem todo o direito de fazer isso até mesmo porque eu já perdi a conta de quanta gente já bloqueei. Ocorre que na data mostrada na postagem, 21/02 uma conhecida minha do Facebook que o tem em sua lista não se limitou a parabenizá-lo pela data natalícia no perfil do dito cujo e o fez em seu próprio perfil, marcando-o. Estranhei porque isso demonstrava que o cidadão havia me desbloqueado, caso contrário eu sequer visualizaria a mensagem. Limitei-me, então, a comentar: "O que houve que Walter Tierno me desbloqueou? Está carente e querendo ser esculhambado de novo?". Pronto, foi o estopim para toda essa patifaria: escrever o que bem entendeu sobre mim e ser copiado por pessoas que sequer sabem quem sou mas se acham no direito de me julgar.

Não que eu me importe com a opinião dele sobre mim, ou a dos colegas dele, até mesmo porque não temos contato algum, mas visto que ambos estamos embrenhados no meio literário (por vias totalmente diferentes) achei curioso ele ter essa atitude justamente quando tornei público o fato de um livro meu estar fazendo sucesso na Amazon. Seria coincidência? Mas o que o levou a isso não é relevante, afinal quem sou eu para saber o que se passa no bolso ou na cabeça dele? Como já disse: Walter Tierno, para mim você é um zero a esquerda e eu quero mais é que você se foda.

Ele diz que como o perfil dele é profissional ele desbloqueou diversas pessoas. Mas por que me desbloqueou? Ele acha mesmo que tenho algum interesse em trabalhar com ele? Ou será que o interesse vem da parte dele? Não sei e pouco me importa saber.

O que gostaria de esclarecer é que o único "vínculo" que mantivemos foi participarmos de uma antologia, a famigerada Asgard - A Saga dos Nove Reinos e provavelmente em virtude desse fato eu, na época, o tenha adicionado à minha lista na rede social, pura e simplesmente. Mesmo diante da altivez superiora que ele fez questão de ostentar na tarde de lançamento do livro, quando sequer se deu ao trabalho de cumprimentar os demais participantes, mas como eu adicionei grande parte daqueles que participaram não queria excluí-lo. Até que ele me bloqueou por divergências de opinião, como o próprio já disse.

Porém, assim como tantos outros que tiveram o mesmo tipo de atitude, ele atribui a mim a autoria da matéria Patéticas Figuras Literárias (citada por ele mesmo), matéria essa que escrachou um monte de gente do meio literário, mesmo sem citar seus respectivos nomes. Walter Tierno parece que vestiu legal a carapuça diante do trecho que ele mesmo publicou. Eu lá sabia onde o cidadão morava? E que vínculo tinha eu com ele pra saber se ele trabalha bem ou mal ou se escreve bem ou não? Nunca li nada desse cidadão. Por que esse povo não para um pouco e pensa antes de falar tanta merda?

A verdade é que não apenas ele, mas muita gente vestiu. Eu já perdi a conta do número de vezes que tentei esclarecer que a matéria não é de minha autoria e que o blog não é exclusivamente meu. Eu sei quem a escreveu e na época se cogitou a possibilidade de excluí-la tamanha foi a balbúrdia que criou (tanto que ainda é uma das matérias mais lidas do blog), mas achamos que não tinha motivo, afinal de contas, que cada cachorro lamba sua caceta. Quem se doeu, que assopre, não foi citado o nome de ninguém e se outras pessoas por ventura lhes atribuíram as características citadas é porque elas concordam com o que foi dito. Alguém parou para pensar nosso? Provavelmente não, mas nós do blog, sim.

Walter Tierno diz que eu criei esse blog para "destilar minhas frustrações" e para perseguir algumas pessoas do meio literário. Que motivos eu tenho para perseguir a Editora Livropronto, a Editora Baraúna ou a Literata, por exemplo? Eu nunca trabalhei com elas para ter algum motivo pra isso ou sou um doente que cria acontecimentos para denegrir a imagem alheia? Alguma coisa que foi escrita no blog não condiz com a verdade? Se não, que os envolvidos provem, coisa que nunca aconteceu. As desavenças que tinha em relação ao Asgard - A Saga dos Nove Reinos foram sanadas, diga-se de passagem, graças às matérias aqui publicadas, e devidamente assinadas por mim, assim como ocorreu em relação às minhas matérias que ainda permaneciam no Gore Boulevard, e que já foram retiradas.

Os colaboradores do blog queriam criar uma forma para que toda a sujeira presente na literatura fosse mostrada e foram convidados diversos colegas do meio literário para participarem da empreitada. Eu mesmo convidei a Geyme Lechner e o Lord A, que contribuíram com alguns textos, assim como o Rochett Tavares, que não quis participar, por exemplo. Mas alguns colegas aceitaram, porém publicando sob um pseudônimo para que não fossem prejudicados, como foi o caso da matéria que denegriu o povo. Talvez eu devesse ter agido assim para evitar tanta encheção de saco.

O Eddy Khaos (de quem mal posso ouvir o nome) também adora alardear que eu o persigo. Mas volta e meia ele é citado em alguma matéria do blog não pelo fato de eu não gostar dele, mas porque os outros colaboradores sempre encontram cagadas dele e as divulgam aqui. Ou vou dizer pra eles não publicarem nada porque não gosto dele? Nunca escrevi nada sobre o cidadão em minhas matérias e se houvesse a necessidade de fazê-lo a assinaria, ou teria eu medo dele?

Até hoje não entendo o motivo pelo qual as pessoas me pegaram para Cristo. Porque sou um dos responsáveis pelo blog? Porque assino o que escrevo e dou a cara a tapa? Sim, mas tem gente que ainda hoje escreve pra cá, desde a criação do blog, é tão responsável quanto eu e continua na lista dos caras sem que eles saibam disso. Tudo bem, eu sou meio louco, mas que motivos eu teria para criticar pessoas com quem mantinha amizade como o Alfer Medeiros, o André Bozzetto, o Ivandro Godoy, o Ademir Pascale, a Susy Ramone, ou a Rosana Raven, que me viraram a cara? Em momento algum me referi a eles em alguma matéria que escrevi, mas se nos textos dos demais colegas foram relatadas falcatruas com as quais eles se identificaram, que culpa eu tenho? Queriam que eu censurasse? Efeito carapuça parece ser mais poderoso que a lei da gravidade.

Não estou me fazendo de coitadinho, estou deixando as claras toda a situação para que ela possa ser compreendida. Coitadinho não sou e, embora não me recorde, é bem provável que eu tenha chamado pra porrada o Walter Tierno, como ele menciona, assim como o fiz com o M.D. Amado (com quem meu santo não bate e que nunca aceitou o "convite"), porém, como ficaria feio demais para o Walter gritar "Mamãe, ele quer me bater" ele fica de futriquinha com o meu nome sei lá por qual motivo. Como ele mesmo afirmou "estava entalado para dizer". Talvez o fato de ele ter "peidado" pra mim o incomode até hoje e ele perca suas preciosas noites de sono com isso.

Quer uma chance de se redimir e tentar provar sua masculinidade Walter Tierno? Basta escolher o dia, a hora e o local e com prazer eu lhe darei essa chance, assim poderemos resolver nossas desavenças e pôr um ponto final nessa viadisse toda. E não se preocupe, venerável ancião, não vou enfiar-lhe a porrada, até mesmo porque ficaria extremamente feio pra mim bater em um senhor de idade. Aliás, se você tivesse agido feito homem e feito isso na época em que eu o esculhambei provavelmente essa putaria toda não aconteceria hoje em dia.

"Ah, o Oscar é um troglodita", "O Oscar nem parece escritor, é um ignorante", "O Oscar é um frustrado invejoso" sim, essas são as afirmações que devem estar sendo feitas por quem acha que o fato de um cara ser um escritor faz dele um nerd bundão e que não sabe a quantas anda a venda dos meus livros. A verdade é que esse pessoal que anda com o Walter Tierno não aceita o fato de escritores independentes, que andam com as próprias pernas sem aceitarem as indecentes propostas feitas por eles, façam sucesso. E eu sou a prova disso, para o desgosto dessa gente.

Espero ter encerrado esse assunto chato e me perdoem se tomei o precioso tempo de alguém que se dedicou a ler esse texto e ele nada tenha lhe acrescentado, acontece que as pessoas confundem educação e cortesia com covardia e idiotice. Se você não cospe na cara dessa gente é tomado como otário.

Uma abraço a todos.

Se quiser falar comigo Walter Tierno meu e-mail é oscar.mendes01@gmail,com, já que me bloqueou no Facebook e provavelmente não aceitará tomar um chá das cinco comigo.

Entre em contato (com o blog): litfanbr@gmail.com




14 comentários:

  1. Se fofoca para mulher já é feio, imagina para homem?
    E quem é esse Walter aí que nunca ouvi falar dele? Mais um mendigo literário querendo se promover às custas dos outros? Deixa essas criaturas no limbo Oscar, que é o lugar delas.

    Em tempo, se o Eddy Khaos se sente perseguido por que ele não faz uma denúncia à União Protetora dos Animais? Escreva de forma decente assim não haverão motivos para que alguém o esculhambe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não haverÃO motivos?? Pelo visto não é só o Eddy Khaos que precisa de aulas de gramática.

      Excluir
    2. Ao contrário do Eddy Khaos eu não tento fazer o que não sei, não sou escritor.

      Excluir
  2. Cada dia que passa surgem mais indivíduos deploráveis na literatura.
    Seria interessante o Oscar publicar uma possível resposta do tal Tierno, caso ele envie alguma, embora eu duvide que ele o faça, basta olhar pra cara de cuzão dele -----> https://www.facebook.com/walter.tierno.1?fref=ts

    ResponderExcluir
  3. Uma coisa que notei logo no início, no print da postagem, é que o cara vestiu mesmo uma carapuça.
    Ficar se preocupando com indiretas, que nem se sabe ao certo para quem são direcionadas, é falta do que fazer.
    Em todas as opiniões sempre há algo que nos incomoda, que acabamos mesmo vestindo a carapuça, mas... e daí? Fazer guerra por causa da própria neurose?
    Por isso agora eu prefiro fazer artesanato...

    ResponderExcluir
  4. Só uma sugestão: para que todos possam saber quais são os colaboradores do blog, que tal adicionar o gadget de colaboradores? Mesmo que se use pseudônimos, pelo menos se saberá quem são os autores do blog.

    ResponderExcluir
  5. A bichona velha continua dando chilique:

    Walter Tierno
    há 5 horas
    Vai lá, descreve um desafeto em detalhes que não deixam dúvida sobre quem está falando, mas não cita nome (claro): É um tipo de cuzão (ou cuzona) que me irrita profundamente. Porque sempre que rola da pessoa mencionada responder, aí vem a máxima: "Ui, vestiu a carapuça?" Que porra isso!! Vontade de enfiar a carapuça no cu de quem faz essas coisas! E então Oscar, ele já entrou em contato com voce ou continua se borrando de medo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Walter Tierno chamando alguém de cuzão chega a ser hilário.

      Excluir
    2. Realmente, ele é a síntese de bunda-molisse, kkkkk.
      Só sabe ficar retrucando feito uma bicha velha, por que não fala diretamente com o cara?
      Intelectualóide covardão.

      Excluir
    3. Verdade Astrid, fica querendo pagar de superior, de inteligente, mas deve tá enfiando o dedo no cu e rasgando de raiva porque foi detonado (e com categoria) e não tem peito de encarar o cara. Quem fala merda tem que se foder mesmo.

      Excluir
  6. Pessoal, se ele vai ou não entrar em contato comigo eu não sei.
    Mas não percamos mais tempo com isso, a resposta já foi dada e, pelo que tudo indica, recebida.
    Bola pra frente que 2014 promete!

    "Não espere que ratos tenham atitude de tigres."

    ResponderExcluir
  7. Você tem muito sangue frio Oscar se fosse comigo esperava ele nos arredores da Giz e lhe aplicaria uma surra de moer os ossos. Lembro bem da época em que discutiram e ele ficava tripudiando encima de você te chamando de trollzinho. Velho otário, deveria se colocar no lugar dele e calar a boca. Respeito é bom e conserva os dentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até já tive essa vontade, mas que méritos eu teria em fazer isso? Ainda ser obrigado a ficar pagando indenização prum infeliz desses? Não compensa. Deixo que o destino se encarregue desse tipo de gente, que acaba se enforcando com a própria língua.

      Excluir
    2. Astrid Underground9 de março de 2014 02:51

      Tipos como o Tierno devem ter sido molestados em banheiros de escola.
      Melhor nem chegar perto desse coitado Oscar, o que ele deve querer mesmo é que você o espanque para ter que ficar sustentando o infeliz com indenizações.

      Excluir

Pode chorar...