Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Chupetex de Ouro III - O Retorno da Múmia.

Por Astrid Underground.

Fazia um bom tempo que não escrevia para o blog, mas quando soube da notícia meus dedos não se aquietaram até eu desenvolver alguma coisa sobre ela.
Já abordei o tema anteriormente na matéria http://litfanbr.blogspot.com.br/2012/05/premio-chupetex-de-ouro.html e houve outra pessoa que escreveu sobre o assunto em http://litfanbr.blogspot.com.br/2012/05/chupetex-de-ouro-ii-o-pesadelo-continua.html mas novamente faz-se necessário abordar a questão.
O pessoal do Ponto do Autor (sei lá eu quem seria essa gente) decidiu organizar o II Codex de Ouro, ou seja, mais uma oportunidade para boquetear os autores (eu disse autores????) que fazem parte da nata literária (eu mesma ri agora).
Convenhamos que os escritores não tem culpa de serem homenageados por esse pessoalzinho, mas que o prêmio está longe de possuir alguma credibilidade isso é fato.
Babi Dewet certamente merece algum reconhecimento pelo ótimo trabalho realizado junto ao público jovem que adora historinhas melosas recheadas de criaturas sobrenaturais bem ao estilo Stephenie Meyer, mas premiar Eduardo Spohr é chover no molhado concordam?
Mas o ponto alto (ou baixo) da primeira edição não foi a premiação dos autores, mas sim os mestres de cerimônia.
Normalmente são escolhidas figuras proeminentes dentro do cenário ao qual os organizadores se propõem em premiar, mas vocês se recordam das figuras que fizeram isso na primeira edição? 
Não citarei nomes pois há quem diga que nós aqui do blog levamos tudo para o lado pessoal, então sugiro ao leitor que pesquise sobre o assunto e depois comente dando sua opinião.
A propósito, o tal prêmio é tão honorável que os links da página oficial do evento sequer funcionam (http://www.codexdeouro.com.br/codex/default.asp)ou então meu IE deu pau mais uma vez. Ou seja: se vire para saber sobre a primeira edição porque na página do evento isso não é possível.
Mas visite assim mesmo, é possível dar umas boas risadas com as afirmações que ele contém como "Conheça os detalhes do artefato que se tornou o sonho de ouro e vem sendo cobiçado por muitos autores nacionais.". Megalomania nada não é?
Mas é isso aí: espero que nessa próxima edição os organizadores procurem ter um pouco mais de bom senso e deixem de lado essa panelinha que tenta monopolizar a cena literária nacional e voltem seus olhinhos àqueles que possuem vergonha na cara e não ficam babando o ovo de editores, resenheiros e pseudointelectuais.
A literatura nacional agradece.
Em tempo: sim, eu carco o malho porque meus livros nunca foram indicados para receberem o "artefato que se tornou o sonho de ouro e vem sendo cobiçado por muitos autores nacionais", sim, isso se eu fosse uma autora.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com


3 comentários:

  1. Ah finalmente achei um blog literário sem puxa saquismo, lambe lambe e dando a cara para bater. Estou lendo os artigos e já me salvaram de uma enrrascada com uma tal editora cheia de tretas.

    ResponderExcluir
  2. O interessante é que a porcaria da antologia "Asgard" foi indicada a esse prêmio. Enquanto isso as antologias que prestam não são nem lembradas porque não fazem parte dessa panelinha!

    ResponderExcluir
  3. Detalhe, fui sondar eles, perguntando como quem não quer nada como os livros eram escolhidos pois "queria indicar uma amiga". Eis que o cara me responde que para participar, o próprio autor deve pedir.

    Então quem ta na merda do prêmio esse ano, ta lá pq quer.

    ResponderExcluir

Pode chorar...