Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Argumentação asinina.



Por Chutenacara.com.br.

Volta e meia me deparo com pessoas de uma mediocridade ímpar, mas ao imaginar já ter presenciado o grau máximo de mediocridade em uma pessoa, sempre surge outra que a supera.

Foi-me encaminhado por um dos colaboradores do blog um e-mail que recebeu acerca do que publicamos aqui.

Poderia, sem problema algum, citar o nome do ilustre criador da pérola que me inspirou na criação dessa matéria, mas acredito que seria ignorância dar IBOPE a um "escritor" que possui apenas um livro escrito e provavelmente usaria nossa página para auto-promoção.

Sendo assim me aterei somente ao teor inócuo do e-mail, que provavelmente reflete a mentalidade não somente do autor do mesmo, mas a de muitos que "injustamente" são apedrejados em nossas matérias.

Ele indaga acerca do preparo que os colaboradores possuem para serem capazes de tecer críticas ao mundo literário. Questiona, por exemplo, se possuímos nível superior, se trabalhamos na área de letras e coisas do tipo.

Primeiramente, em nenhuma matéria foi criticado o sentido semântico de um livro, a qualidade criacionista do trabalho em questão ou algo do gênero.
Em nossas matérias denunciamos escritores que se utilizam de práticas detestáveis para promover seus trabalhos, editoras que lesam quem contrata seus serviços, pessoas que se consideram escritoras sem saber assinar sequer o nome e sem vergonhas que literalmente sentam no colo de pessoas influentes para terem seus livros publicados.

Para realizar tal proeza há a necessidade de se possuir mestrado ou doutorado?
Ou, para se fazer uma denúncia, basta vivenciar na pele as falcatruas que ocorrem? 
Uma dona de casa precisa ser formada em gastronomia para dizer que o pão do seu Manuel está cru, queimado ou duro?

O infame autor do e-mail ainda diz que nossas matérias são ridículas e que nós não possuímos "credenciais" para que elas recebam crédito.

Sim, matérias como as que se referem à Editora Livropronto, ao livro Asgard - a Saga dos Nove Reinos, à antologia com um conto publicado repleto de erros grotescos de português, à escritora que baba o ovo de escritores mais renomados para obter ascensão   dentro do meio literário e ao escritor que, incapaz de ter seus livros publicados, cria sua própria editora fogem totalmente à realidade.
Somos esquizofrênicos que criam histórias mirabolantes por mera falta do que fazer.

Basta estar inserido dentro do meio para ver que o "ilustre" autor do e-mail não passa de uma besta quadrada.
Todos sabem de tudo isso, e até de muito mais, mas preferem não se manifestar.

Percebe-se a mentalidade arrogante e prepotente do autor do e-mail pelo simples fato de ele possuir nível superior. Pobres coitados que nunca tiveram nada da vida e que assim que ao se formarem consideram-se acima dos demais, detentores da verdade acima do bem e do mal e consideram o restante como escória burra e sem qualificação.

Aprenda, cidadão, do alto do seu diploma, que não devemos qualificar uma pessoa nos baseando exclusivamente em sua escolaridade, mas devemos levar, e muito, em conta o caráter e a vivência das pessoas.
Conheço muita gente que sequer completou o primeiro grau e possui muito mais capacidade intelectual que pessoas que se masturbam pensando em seus "canudos", como você.

Pobre diabo que mantém um pensamento desses e que, em seu íntimo, deve pensar "leitores idiotas, sem estudo, engolem qualquer porcaria que eu escreva por não possuírem gabarito suficiente para me criticar".

O típico cidadão que, por possuir um diploma pendurado na parede, ao ser abordado pela polícia deve dizer "você sabe com quem está falando?".

Esse é o tipo de gente que, mais uma vez, tenta defender a pilantragem do meio editorial, mas que acaba por endossar ainda mais o que denunciamos aqui.

Ficou curioso para saber quem é o autor do citado e-mail? Entre em contato e teremos prazer em dar o nome do asinino.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com


6 comentários:

  1. Essa de diploma e religião serem usados de "atestados de bom caráter e afins" é básico :/

    ResponderExcluir
  2. Só pra reforçar. o energúmeno em questão estará expondo seu "trabalho" dia 19, na Bienal.
    Quem se arrisca a comprar o lixo escrito por ele?

    ResponderExcluir
  3. O e-mail é meu, foi eu que escrevi. Gostaria que ele fosse colocado na integra, ao invés de narrado pelo suposto colunista do blog. E eu disse, pode divulgar meu nome, pode resenhar meus livros e criticar, eu não me escondo atrás de pseudônimos. Estou aqui aberto ao diálogo, sem me esconder. Divulguem a minha carta, ou estão com medo de mostrarem o que eu disse? Podem me chamar de medíocre, de burro ou do que quiserem. Ofensas pessoas não me importam. Eu quero argumentos e quero ver a minha carta divulgada. Divulguem a carta e respondam abaixo dela como quiserem, mas mostrem ela na íntegra. Outra coisa: eu não vivo de literatura, não tenho necessidade de me promover por aqui, por um blog que nem tem leitores. Eu mesmo fiquei sabendo desse post agora, por um dos colunistas enrustidos que sem querer saiu do armário no facebook.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chutenacara.com.br24 de agosto de 2012 15:26

      Envie seu primoroso texto para o e-mail correto, quem sabe assim ele seja publicado aqui no blog.
      Se for capaz disso.

      Excluir
  4. "um blog que nem tem leitores".
    Se ninguém lê o que escrevemos, por que se importam tanto?
    Épácábá!

    ResponderExcluir

Pode chorar...