Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

O dedo na ferida.



Por Astrid Underground.

Bastou uma única postagem de um membro da equipe que não poupou "elogios" aos espécimes deploráveis da literatura fantástica para, enfim, o silêncio que até então reinava no mundo da litfan ser quebrado.
Tanto aqueles cujas qualificações deploráveis foram explicitamente citadas quanto seus amiguinhos babadores de ovo já não conseguem mais falar de outra coisa a não ser do blog.
O curioso é que eles sequer se dão ao trabalho de tentar remediar a situação com argumentos bem elaborados e decentes em defesa deles, apenas criam imagenzinhas cheias de indiretas e textos de uma reflexão digna de um homem das cavernas na vã tentativa de desprestigiar os colaboradores da página.
Como justificar o injustificável? Não tem como.
Parece que o blogzinho meia-boca cujas matérias são de autoria de um bando de ressentidos fracassados na realidade não é tão insignificante como sempre disseram, pois se assim o fosse, porque ele receberia tanta atenção?
Poderíamos ter relevado as atitudes dessa gente, afinal de contas pessoas como um maconheiro suburbano que idolatra tudo o que é vil e de péssimo gosto, e uma pirigótica que adora publicar fotos entupidas de Photoshop e dar entrevistas "literárias" narrando suas preferências sexuais (já teve o desprazer de vê-la rindo? nem queira) precisam fazer alguma coisa que julguem útil para não se afundarem de vez na merda em que se encontram, ou melhor, para terem sua imagem melhorada diante da panelinha da qual fazem parte.


Mas não relevamos, haja visto que o que têm feito desprestigia a literatura brasileira, engana os leitores e prejudica escritores.
Querem defender? Que defendam. Querem se misturar? Que se misturem, mas não se queixem por serem esculhambados junto com a corja. Quem anda com porcos come lavagem, diz o antigo ditado.
Colocamos, mesmo, a boca no trombone.
Jogamos, sim, a merda no ventilador.
Enfiamos, prazerosamente, o dedo na ferida.
E, falo sim, de suas vidas pessoais, uma vez que me concedem esse direito ao fazer o mesmo de mim.
Como meter o pau em um livro que, é óbvio, nenhum desses idiotas leu? Despeito puro, simplesmente.
Desespero tá batendo forte e a escória perde as estribeiras ao perceber que o castelinho de cartas está desabando, atiram para todo lado.
Eu nunca pedi nada a nenhum desses elementos e muito menos dependo deles para alguma coisa, por que haveria de me incomodar com críticas de povinho classe F?
Curioso que passaram, também, a atacar um dos membros da equipe assim que sentiram-se ofendidos junto com o restante da patotinha.
Afirmam, agora, que ele escreve mal, não sabe escrever e tudo o mais. O curioso é que até então ele era um ótimo escritor, tanto que contribuia com matérias para a página deles, concedeu-lhes entrevistas, participou de antologias que eles organizaram e sempre foi elogiado. Bastou cutucar a ferida dos amiguinhos dessa gente para então ser um escritor medíocre. Incoerente isso, não? Então eles mantinham um escritor medíocre dentro dos projetos deles por quê? Piedade?
Seria esse então o exemplo típico e que só atesta tudo o que publicamos até agora: eles mantêm dentro da panelinha deles toda a espécie de lixo, não importa a qualidade do trabalho deles, desde que lhes seja conveniente.
Mas, finalizando:
Ao mentecaptozinho pé de fumo sugiro que passe a se dedicar na defesa da moralização da literatura com a mesma veemência com que defende o direito de fumar maconha ou seu apreço por obras cinematográficas classe F, que só ele assiste.
À piriguete libertina advirto que não é necessário andar feito um espantalho pela rua para ser considerada "inn" e descolada e muito menos se prestar ao papel de narrar suas preferências sexuais pela internet na ânsia de ser considerada o símbolo sexual da literatura (missão impossível heim minha filha!)
Prossigam esperneando por aí, fazendo gracejos, tentando diminuir tanto o meu quanto o trabalho de outros membros do blog, é o máximo que vocês são capazes de fazer, porque limpar a merda que fizeram até agora acho difícil de conseguir.
Descobriram minha "identidade secreta", será mesmo? E, mesmo que tenham conseguido, isso muda o fato de vocês só produzirem lixo? O que esse fato muda na minha vida? Muda tanto quanto um orangotango evacuando nas florestas da Sumatra.
Algumas matérias, como essa, possuem o único intuito de esfregar bosta na cara desses infelizes, mas também só ressalta o fato de que nós os incomodamos, afinal de contas, não deve ser nada agradável ter sua verdadeira reputação exposta da forma como vem acontecendo.
Prossigam com isso tudo e afundem-se cada vez mais no calabouço infecto em que estão, porque não merecem nada além.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com


5 comentários:

  1. Nossa quanto ódio no seu coraçãozinho??? Tudo isso só porque você foi "chutado" do Gore Boulevard?

    Nós até fizemos até um favor a você, pois nosso trabalho é um lixo, mas que bem nos lembramos não era um lixo quando você veio mendigar uma entrevista para visar um pouco mais o seu trabalho e nos convidar para participar de sua "antologia" de aniversário. Pois é... gente mal agradecida é assim mesmo. Felizmente estamos acostumados a lidar com esse tipo de caráter na internet.

    Não me importo em ser vítima das suas críticas. Elas são todas bem vindas. Se você acha que estou aqui me remoendo de raiva sinto em te desapontar, pois a única coisa que sinto é muita pena de uma pessoa que "TODOS" estão vendo apelar para injúrias e difamação para garantir status.

    Se nosso trabalho é um lixo aposto que o núcleo de sua raiva provém do fato de ter sido excluído até de uma lixeira! TRÁGICO!!!

    Ah, tem mais uma coisinha...escrevo isso diretamente para o dono do blog e caso seja possível peço às outras "faces do Dr. Lao" que repassem isso a ele. E continuem o ótimo trabalho porque adoramos uma propaganda gratuita, principalmente porque FALEM BEM OU MAL, MAS FALEM DE NÓS!!!

    Beijinho, linda (ou seria lindo? hehehe)

    P.S. - Adorei o "pirigótica" afinal poderia ter recebido um nome de guerra bem pior, como Astrid Underground por exemplo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Astrid Underground2 de dezembro de 2012 01:40

      Sim Ravenna, meu "nome de guerra" não é tão sugestivo quanto o seu. Mas pelo menos não preciso ficar disseminando por aí minhas preferências sexuais para ter ibope.
      Vocês deveriam era criar vergonha na cara de vocês e pararem de fazer uso de matérias que vocês tanto "repudiam" no blogzinho de vocês.
      Acredito saber a quem você se refere no seu "comentário", e se ele é assim tão ruim, qual o motivo de terem dado tanto espaço pra ele há algum tempo atrás?
      Vocês são simplesmente ridículos.

      Excluir
  2. Gostaria de mandar um beijo pro meu pai, pra minha mãe, pros bróders da quebrada William Shakespeare, Charles Baudelaire e Henry Charles Bukowski Jr. (maconheiros que escreveram como você NUNCA vai escrever!) e pra você, Xu....

    Obrigado pela propaganda e não deixem de acessar os sites:

    http://ravens-house-br.webnode.com.br
    http://goreboulevard.webnode.com.br (agora bem mais limpo e acessado!)

    AMO VOCÊS!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, acessem o Gore Boulevard e continuem lendo as matérias do Oscar Mendes Filho, que os sem vergonha ainda mantém na página deles, sem autorização.

      Excluir
  3. Não dá trela pra essa gentinha medíocre não.
    Falam tanto por aí que a gente joga baixo e que apela mas até onde sei ninguém precisou ficar printando tela de chat pra pagar de gatão pros amiguinhos da panelinha.
    O que não se faz em nome do desespero né?

    Astrid.

    ResponderExcluir

Pode chorar...