Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Escritor em depressão.



Por Chutenacara.com.br.

Era uma vez um escritor que até então era enaltecido pela comunidade literária como um dos melhores quando se tratava do assunto "vampiros".
Pululava em todo e qualquer evento literário, obtendo com isso impressionantes números acerca da quantidade de eventos ao qual comparecera, seja para bajular editores e outros escritores como para ter seu ego massageado e aproveitar para conseguir uma nova namorada desde que sua esposa o largou.
Tudo parecia um conto de fadas até o dia em que o que era comentado por todos seus "amigos" foi publicado em uma página "mequetrefe" e "mentirosa" da internet.
Seu castelinho de areia então ruiu.
Desde que o conceito acerca dele se tornou público o pobre escritor deixou então de comparecer aos eventos literários, trancafiando-se em seu mundinho de ilusões.
Difícil compreender o motivo pelo qual um blog totalmente falacioso o tenha chateado dessa forma. Afinal, tudo é mentira, não é?
Hoje ele e os amiguinhos tentam reverter esse quadro, tanto em relação ao escritor depressivo quanto aos demais que também viram seu "conto de fadas" ser destruído.
Talvez ele preferisse prosseguir em seu mundinho ilusório ao invés de saber o que seus "amigos" pensam realmente dele.
Hoje tanto ele quanto a galerinha picareta assemelha-se a um bando de macacos no escuro a perseguir sequer sabem quem ou o quê, mas agarrando somente o rabo um do outro.
Pois é, eles não viveram felizes para sempre.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com



5 comentários:

  1. É divertido ler os "argumentos" da banda podre.
    Na ausência deles o que há de se fazer além de xingar?
    Infelizes.

    ResponderExcluir
  2. Cara Samanta, se o que foi relatado não passa de uma falácia, por que então é possível identificar a quem o texto se refere?
    Aposto que se a entidade em questão fosse alguém fora do seu círculo de amizades a senhorita não se incomodaria.
    E não vamos incentivar a leitura de lixo literário, aliás, o blog não se destina ao incentivo à leitura, mas sim, a desmascarar esses pilantras que usam o meio como caça-níquel e massageador de ego.
    Se quer ver incentivo à leitura, procure outro blog, isso é o que não falta, e caso nenhum seja do seu agrado crie um para você, onde poderá puxar o saco dessa gentalha que você tanto idolatra.

    ResponderExcluir
  3. Curioso como, após ser massacrada em uma conversa, a cidadã em questão excluiu os comentários ridículos que fez.
    Deve ter tido vergonha.

    ResponderExcluir

Pode chorar...