Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Canápe Editorial - mais uma arapuca literária.



Por Equipe Literatura Fantástica Brasileira.

Segue abaixo o texto publicado no Facebook pela escritora Mallerey Cálgara, onde ela narra o deprimente e revoltante episódio relacionado à Canápe Editorial.

Era para ter sido aqui! Queridos amigos, é com imensa tristeza que compartilho com vocês a situação super desagradável que aconteceu no primeiro dia da Bienal de Minas, que era para ter sido um dos dias mais importantes para mim, já que seria a primeira Bienal estaria participando com meu livro Anjo Negro, e o melhor, próxima a minha casa.Eu e mais alguns autores, pagamos por um espaço no estande da editora Canápe para expor nossos livros, como já havia divulgado aqui. Quando foi dia 17/05, recebi um email de uma autora que viria para BH e ficaria neste mesmo estande, informando que a editora Canápe tinha cancelado a participação na bienal. Como assim cancelado a participação um dia antes, se nós já tínhamos pago? Me perguntei. E eles nem se quiser me mandaram esse email. Fiquei totalmente sem chão nesse momento. Não foi apenas pelo valor que paguei, havia muito mais coisas por trás disso. Fiz marcadores, livrinhos de degustação, banner, brindes. Minha última semana e o psicológico estavam voltados para a bienal, já tinha trocado emais com a editora e pelo que fui informada, tudo estava certo. E sei que os outros autores também fizeram isso, e inclusive deixaram de trabalhar para vir a BH.Não me dei por satisfeita, e fui a bienal no dia seguinte, para ver o que tinha acontecido. O estande estava lá, montado e completamente vazio. Procurei informações na administração da bienal e recebi outra triste notícia, o estande estava sendo negociado, o contrato com a editora Canápe tinha sido suspenso porque eles não PAGARAM pelo estande, não honraram o compromisso que tinha assumido, nem com eles e muito menos conosco, que já havíamos pago há duas semana, agindo de má fé.Fico sem palavras para expressar a completa revolta, descaso, falta de respeito com os autores nacionais que estão iniciando. Publicar um livro e vendê-lo no Brasil não é fácil, e ainda temos que passar por mais isso, ser passados para trás na bienal de livros? Brincam com a nossa inteligência, com os nossos sentimentos, com as nossas vidas e simplesmente vamos deixar passar batido? Não, não vou. Desta vez não. CHEGA! Pessoas assim, têm que entender que a vida não é feita apenas de dinheiro, que o mundo dá muitas voltas. Hoje elas dão o calote em alguém, amanhã podem ser elas a vítima.Precisei compartilhar com vocês, escritores ou não, para que fiquem espertos e não irem confiando em qualquer um, para não estarem um dia aqui, compartilhando conosco a experiência desagradável da primeira Bienal de Livros que participarem.


Realmente um episódio lamentável e que precisa ser exposto ao publico.
Já passou da hora de darmos um basta a esse desrespeito com os profissionais do meio literário.
Se as pessoas começarem a se mobilizar e boicotar quem não trata escritores e leitores com o devido respeito pode chegar um dia em que a área seja tratada com a seriedade que merece.
E ainda existem os que vivem como "Alice no País das Maravilhas" onde tudo são flores, sorrisos e alegria.
Acordem para a realidade, esse texto expõe exatamente uma realidade existente dentro do meio que apenas os imbecis e os hipócritas se recusam a ver.
E ainda há quem critique o blog, dizendo que publicamos matérias sem fundamento algum.
Será mesmo?


Entre em contato: litfanbr@gmail.com



4 comentários:

  1. Coincidência, esse foi um dos textos que encaminhei ao blog hoje!
    Quem anda falando por aí que o blog publca matérias sem fundamento, desconhece o significado da palavra "fundamento" então....
    O Litfanbr està cumprindo muito bem o seu papel, tirando a máscara de picaretas e dando nome aos bois (sempre que necessário)! precisamos criar um menú para denuncias aqui, quem quiser colaborar, é só chegar!!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Encontrei a Litfanbr por acaso na internet, e me tornei de cara fã da Litfan (sem trocadilhos), e concordo com a amiga Geyme, temos que dar um basta nessa picaretagem...

    ResponderExcluir
  3. Fantastic blog. keep going!
    Here is my blog post : canapé pas cher

    ResponderExcluir
  4. Ana Maria Pinto, dona da Canápe Editorial e Minuano produções culturais, vulgo Ana Brasil (que de patriota não tem nada), é uma quebradora de contratos sequencial(serial contract breaker). Não importa quem seja você, será uma vítima dela de qualquer forma.
    Veja em http://editorasperigosas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Pode chorar...