Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Asgard - A Sacanagem dos Nove Reinos.



Por Oscar Mendes Filho.


Hoje a antologia Asgard – A Saga dos Nove Reinos completa um ano de lançamento, uma data bastante oportuna para eu exemplificar aqui no blog a forma como editoras picaretas e organizadores incompetentes de coletâneas tratam os autores.

Fui bastante paciente, aguardando os acontecimentos para não tomar nenhuma medida drástica, mas após um ano de publicação e nenhuma satisfação ter sido dada em relação aos direitos autorais aos quais os autores participantes da antologia têm direito, chegou a hora de me pronunciar.
Na vã tentativa de apaziguar os ânimos da “banda podre” da antologia (sim, porque todo aquele que se manifesta em relação à esculhambação que a antologia é passa a ser tratado assim) foi enviado um e-mail tentando justificar os motivos do atraso em relação aos dividendos, que tanto para mim quanto para outros descontentes não justificou nada.

Não vou me ater aos pormenores ocorridos durante a organização do livro, até mesmo porque tudo isso já foi relatado em matérias anteriores, então abordarei apenas a questão final para não me tornar repetitivo.

Participei da antologia "Asgard - A Saga dos Nove Reinos" sob convite da organizadora Sóira Celestino, juntamente com diversos outros autores.
O livro, lançado no dia 07/05/2011 traz trabalhos de ótima qualidade juntamente com ilustrações bastante inspiradoras e poemas bem legais, mas ao que me parece os participantes (grupo no qual me incluo) estão enfrentando problemas com os direitos autorais da obra.
Observe a cláusula contratual abaixo.

Parágrafo primeiro – O crédito do AUTOR para com a EDITORA, decorrente do presente contrato, será efetuado mediante a efetiva venda dos exemplares da OBRA, ficando a EDITORA obrigada a apresentar prestação de contas mensalmente ao ORGANIZADOR, a partir do lançamento da OBRA, a fim de comprovar o número de exemplares da mesma que foram vendidas até a data do crédito, que será efetuado no 5º dia útil a cada semestre, na conta bancária junto ao Banco Santander, AGÊNCIA xxxx, CONTA CORRENTE NÚMERO xxxxxx.

De acordo com ela o prazo para que o pagamento referente aos direitos autorais dos exemplares vendidos ocorresse expirou em novembro (uma vez que a obra foi lançada dia 07/05). Talvez eu seja um asno e não saiba calcular direito, mas pelo que me consta o prazo já expirou há um bom tempo, ou estou errado?

Um certo atraso seria compreensível até mesmo porque deve ser bastante trabalhoso ratear o lucro do livro entre tantos participantes (e calcular centavos deve ser bastante trabalhoso), no entanto já correu um ano desde o lançamento do trabalho citado e nenhum centavo caiu na minha conta ou na conta de nenhum participante referente ao que nos é de direito.

Se resta alguma dúvida a respeito da veracidade dos fatos sugiro que entre em contato com algum dos demais participantes da antologia (aqueles que não se borram de medo e possuem culhões para dizer a verdade) e verifique se o problema também não se aplica a eles.

Não estou passando fome, graças a Deus, a ponto de mendigar alguns trocados referentes aos direitos autorais  referentes à obra, mas acredito que o mínimo que deveria acontecer seria a organizadora dar uma satisfação sobre o que está acontecendo, ou será estou errado?

Diversas empresas "patrocinaram" o livro, que leva consigo suas marcas realizando marketing para elas. Mas que patrocínio foi esse que nenhum escritor foi beneficiado? O livro foi "vendido" em troca de duas ou três garrafas de hidromel ou de algumas armas nórdicas para um "concurso cultural"?

A sujeira é tanta que até me perco em tentar mencionar tudo, e a opinião não é somente minha, como de todos os escritores participantes com os quais ainda mantenho contato. O problema é que eles não se manifestam em relação a toda essa sacanagem.

Se houve algum problema com a editora, que não repassou os valores, ou algo do gênero, é obrigação de quem organizou a obra deixar todos os participantes a par dos fatos, e não fingir que nada está acontecendo.

O mais curioso é que a "organizadora" leva tudo para o lado pessoal, achando que as críticas caem sobre ela. Falta profissionalismo para a mesma aceitar que as críticas se referem ao péssimo trabalho que vem sendo realizado e não a pessoa dela, mas enfim, cada um que arque com suas perturbações mentais.

Todo autor, iniciante ou não, merece ser tratado com o devido respeito, e essa "obra" é uma prova de que isso não acontece por parte dessa gente que se embrenha no meio literário sem a capacitação necessária (ou por agirem de má fé mesmo, quem sabe?).

Sugiro (mais uma vez) àqueles que pretendem ingressar no meio literário que se certifiquem bem de quem são os organizadores das obras em que pretendem ingressar, caso contrário, além de não receberem o que lhes é devido, ainda serão taxados de mentirosos pela "panelinha" que faz parte do meio e que se contenta em receber elogios falsos, sorrisos e abraços, baseando-se na puxação de saco.

Particularmente não necessito de ninguém babando meu ovo, o mínimo que exijo é respeito, porque uma vez que me proponho a realizar um trabalho primo pela qualidade dele e me embrenho em projetos cuja capacitação necessária sei possuir.

Mas eu até entendo, porém não aprovo, a atitude dos que vivem como Alice no País das Maravilhas, onde tudo é lindo e perfeito.
O medo dessa gente covarde é o de "se sujar" e não ser mais convidado para participar de nenhuma outra obra. Eu, como não possuo esse receio, coloco a boca no trombone porque acho que é um dever denunciar essa picaretagem que assola o meio.

O caso do "Asgard - A Saga dos Nove Reinos" serve para ilustrar de forma prática o tipo de sujeira que assola o meio literário e calar a boca dessa gente que insiste em dizer que as matérias que publicamos no blog não se baseiam na realidade da cena atual.

O caso relatado é apenas um em meio a tantos outros referentes às antologias publicadas em 2011 e que provavelmente se repetirá em 2012 visto a quantidade absurda de antologias que estão sendo "organizadas" por pessoas sem a menor qualificação para isso.

A pouca vergonha geral dos organizadores e das editoras que se comportam dessa maneira logo, logo se transformará em escândalo em algum jornal, quando isso acontecer veremos se os picaretas fingirão que ignoram o fato de suas práticas inescrupulosas terem sido, enfim, descobertas.

O problema é que as poucas editoras sérias (que dá para se contar em uma mão e ainda sobrando dedos) acabarão pagando o pato por causa dos picaretas, mas não dá para se fazer um omelete sem quebrar os ovos não é mesmo?

Que a matéria sirva para mostrar aos novos escritores que eles devem analisar muito bem os convites que lhes são feitos para participarem de antologias e projetos literários desse nível, caso contrário, o que deveria ser motivo de alegria e realização acabará se transformando em dor de cabeça.

Aos picaretas peço que cumpram com as ameaças feitas, me processem, e veremos se alguma coisa que escrevi aqui não condiz com a verdade.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com


6 comentários:

  1. not able to read this but have to say what a wonderful anthology Asgard and Nine Kingdoms is and a truly great experience writing part of it.
    Many thanks to Soira Celestino and all who cooperated on this amazing book.

    ResponderExcluir
  2. I just read this in English and realize it is a complaint. I do agree with what Oscar says is the truth and we must be wary of people who do not know what they are doing.

    ResponderExcluir
  3. Para quem quiser entender melhor essa novela toda...

    http://litfanbr.blogspot.com.br/2012/01/pagando-o-pato.html

    ResponderExcluir
  4. Penso que vale a pena ler com calma esse texto, pessoal, principalmente para você, escritor, que deseja não cair em furadas, e para você, editor/organizador, que não deseja cometê-las. ;)

    ResponderExcluir
  5. Uma amiga da net tá passando por uma furada pior que a sua, se servir de consolo, rs.
    Ela participou de duas coletâneas que foram lançadas em 2010, mas que se arrastou por bem mais que isso... além de não receber NADA pelas antologias (nem direito a um exemplar a organizadora disponibilizou!), os autores deveriam comprar seus próprios exemplares... e foi isso que essa amiga da net fez: depositou R$ 50 na conta da organizadora, pelos dois números em que teve conto publicado e.... ainda não recebeu!! E, nas investigações dela, diz que a mulé sumiu do mapa da internet!
    Não vou dar nomes, mas posso assegurar que a organizadora em questão não é nenhuma obscura na net, não! É até alguém com bastante nome... coitada, será que ela tá dodói?? Ou morreu???

    ResponderExcluir
  6. Tradução do comentário feito por Carolina (também participante da antologia):

    Acabei de ler isto em Inglês e perceber que é uma reclamação. Eu concordo com o que Oscar diz é a verdade, e temos de ter cuidado com as pessoas que não sabem o que estão fazendo.

    ResponderExcluir

Pode chorar...