Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Medo de quê?



Por Chutenacara.com.br.

Um curioso fenômeno vem me intrigado nos últimos tempos.
Fiquei sabendo, através de alguns amigos meus que me indicaram a publicar essa matéria, que algumas editoras parecem estar com medo de responder a algumas perguntas dos escritores quando estes entram em contato com eles.
Muitas delas anunciam estarem abertas a novos escritores, e que basta entrarem em contato que todas as dúvidas serão sanadas.
Pois bem, o curioso é que a pergunta "Preciso arcar com algum custo para a publicação do meu livro?" as assusta como a cruz aterroriza o diabo, pois elas sequer respondem aos e-mails enviados.
Mais de uma semana se passou desde que o contato foi realizado e não foi obtida resposta alguma.
Mas acredito que entenda o motivo: esses escritores que entram em contato com elas já possuem obras publicadas, não sendo "marinheiros de primeira viagem". Ou seja: os "editores" sabem que serão incapazes de tripudiar encima de pessoas experientes dentro do meio literário.
Se o e-mail tivesse sido enviado por um "zé-ninguém" é provável que os contatos seriam prontamente respondidos.
Sei que a premissa da página é a de não dar nome aos bois, mas sugiro aos aspirantes a escritorque verifiquem com cuidado qualquer proposta feita pela editora cuja página é http://www.dracaena.com.br/, uma vez que é uma das que exemplificam o que relatei.
Investiguei sobre a dita cuja, mas não consegui descobrir se a mesma tem a prática de cobrar para realizar publicações (uma quantidade ultimamente bastante considerável pelo que verifiquei), no entanto, alguns detalhes me chamaram a atenção.
Lendo a entrevista cedida por uma das autoras que publicaram uma obra pela editora citada fui incapaz de contabilizar a quantidade de erros ortográficos e gramaticais cometidas pela mesma, e pior, na entrevista ela diz que "não teve dificuldade alguma em publicar seu livro".
Muito suspeito, não?
Publicar um livro assim é fácil, visto que as editoras que utilizam a prática do "publicação sob demanda" não dão qualquer atenção à revisão, diagramação e muito menos à divulgação das obras (por já terem obtido o lucro esperado por meio do pagamento realizado pelo autor).
Talvez o que eu esteja relatando não seja condizente com a realidade, e se for o caso, seria facilmente evitado caso a editora se desse ao trabalho de responder aos e-mails que lhe foram enviados.
Editores, não tenham medo, nós não mordemos, no máximo entregamos suas falcatruas aqui na página.

:)

Entre em contato: litfanbr@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode chorar...