Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

O galã escritor.



Por Astrid Underground.


É de revirar o estômago.
Costumo frequentar os eventos relacionados ao meio literário dentro do gênero "literatura fantástica" já há algum tempo e sempre me vejo obrigada a presenciar essas atitudes repulsivas.
Todos tem o direito (senão o dever) de serem simpáticos com os leitores que prestigiam os lançamentos literários, uma vez que os escritores e editoras deles dependem, mas é nítida a forma diferenciada como ele, o Escritor Galã, trata as mulheres, principalmente as dotadas de beleza física e jovialidade.
Creio que não deva ser casado (nunca o vi na companhia da esposa, pelo menos) e essa atitude seria ainda mais repulsiva se fosse.
O pior que não sei de nenhum caso em que ele tenha ficado com alguma leitora ou mulher do meio literário, ao contrário, pelas conversas que tenho com as amigas, ele é motivo de piada entre todas.
Sim, ao contrário das fotos que ele insiste em distribuir pela internet ( onde a pose de galã engana bem) de galã ele não tem nada.
É aquela velha história: na internet todo mundo é bonito, alto, forte, másculo e viril, mas na vida real...
Não direi que seja uma pessoa desagradável de se conversar, ele é até bastante simpático, nas raras vezes em que põe de lado seus hormônios e se dedica a falar sobre a literatura.
O proclamam como mega imperador brasileiro do mito vampírico, porém, em um desses bate-bola que os escritores costumam fazer com os fãs, ao ser-lhe indagado algo bastante trivial acerca de tal mito sua resposta foi enojantemente evasiva, dando a entender que ele não sabia o que responder.
Então eu pergunto: o que as pessoas vêem em um cidadão como esse para dar-lhe tanto crédito? Como livros infantilóides de sua autoria sempre figuram dentre os melhores no gênero vampírico? Será que os outros escritores são tão ruíns que ele, com suas obras simplórias e previsíveis, consegue se destacar desse modo?
Nada disso, caro leitos. Quer mesmo saber o real motivo?
Influência.
O dito velho babão possui seus contatos dentro da mídia o que faz dele uma peça fundamental para os que almejam (tadinhos) tornarem-se escritores de sucesso, famosos e ricos.
Dentro do meio literário é assim que funciona: você tem que possuir seus contatos, não importa a qualidade do que escreve, se não os possui, não chega a lugar algum.
O mais engraçado é que muita gente o vê da mesma forma que eu, no entanto não possuem coragem para dizer isso abertamente. Claro, se o fizerem, criarão inimizade com a peça fundamental para atingirem seus objetivos.
É o mesmo que acontece em qualquer empresa, os funcionários medíocres necessitam se agarrarem ao saco de alguém para tentarem conseguir sucesso.
E viva a literatura nacional!


Entre em contato: litfanbr@gmail.com



4 comentários:

  1. Por Astrid Underground.

    Curioso é que me encontrei com o dito cujo dia desses e ele parece estar bem mais "mansinho".
    Ou ele criou vergonha na cara ou então, sabe-se lá, começou a contratar os serviços de "primas".
    Será que a postagem surtiu efeito?

    ResponderExcluir
  2. Edy Khaos ou André Vianco?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum dos dois.
      André Vianco talvez até pegue umas pirigóticas cuja vagina pisque ao se mencionar a palavra "vampiro".
      Já o Eddy Khaos, circulam informações de que ele aprecia mesmo é uma calabra.

      Excluir
  3. É o Tiago Toy?
    Adriano Siqueira?
    Eduardo Massami Kasse?
    Se bem que esses 2 últimos de bonitos não tem nada, kkkkkkk
    Fiquei curiosa!!

    ResponderExcluir

Pode chorar...