Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Gato por lebre.



Por Oscar Mendes Filho.


É inegável o fato de que dentro de qualquer meio existem trabalhos e obras de qualidade questionável, por que na literatura nacional seria diferente?
Existem sempre os que elogiam e os que criticam um livro, de acordo com seus gostos e parâmetros, afinal, e é impossível agradar a todos.
O problema é que muito trabalho de qualidade bastante baixa é empurrado para os leitores por um grupo que se diz a "nata da literatura fantástica". Grupo esse que se une em torno da bola da vez e a endeusa, distribuindo por todos os meios de divulgação a falsa idéia de que o trabalho é primoroso.
O leitor, que se encontra alheio a todos os conchavos existentes dentro do meio, acaba por se render e compra a idéia de que a obra realmente é boa.
Aí está o problema.
Acreditando que adquiriu um ótimo livro, ao iniciar a leitura do mesmo, se depara com uma história mal escrita, com personagens terrivelmente criados, revisão gramatical estúpida e desfecho broxante. O que acontece então? Ele acaba generalizando os livros de autores nacionais, relegando-os ao limbo das livrarias e passando a idolatrar autores gringos. Nada mais justo uma vez que ao menos as obras importadas, mesmo com histórias de credibilidade questionável, são mais bem trabalhadas.
Graças à panelinha que se considera a "dona da verdade" dentro do meio literário todo o conjunto formado pelos escritores alheios à ela acaba sendo prejudicado.
Então volta e meia surge alguma campanhazinha do tipo "leiam o autor brasileiro", "dê de presente um livro nacional", na vã tentativa de reverter a cagada que fizeram.
O leitor não é burro, ele leva um tapa na cara e aprende.
Um novato pode até acreditar na propaganda feita pela panela, nos prêmios (de credibilidade duvidosa) que os autores ostentam, mas assim que tem em mãos uma obra horrível, ele deixará de dar crédito ao que é dito sobre as obras nacionais para mergulhar nos livros estrangeiros.
Quem perde com isso?
Os escritores de qualidade que deixam de ter seus trabalhos publicados pelas editoras, e os leitores, que não conseguem ter acesso às obras de qualidade.
Por isso a panelinha me enoja, não por ser uma panelinha, até mesmo porque as pessoas de caráter semelhante possuem a propensão a se aproximarem, mas por ela prejudicar o conjunto da literatura nacional como um todo.
Todos saem perdendo, com excessão da bola da vez, que tem seu ego inflado diante da comunidade literária e acaba acreditando que escreveu um livro ótimo.


Entre em contato: litfanbr@gmail.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode chorar...