Literatura Fantástica Brasileira

Literatura Fantástica Brasileira

Ah, as represálias...



Por Chutenacara.com.br.


Parece que a patotinha infecta do meio literário que se sente atingida pelos textos publicados em nossa página já começa a pôr as asinhas de fora.

Membros que possuem a audácia de se identificar não mais possuem seus trabalhos divulgados pela panela asquerosa, os "deuses literários" tentam desmoralizar a veracidade do que é aqui publicado fazendo gracejos em redes sociais na ânsia de invalidar as informações aqui publicadas, e por aí vai.

Isso é muito engraçado.
Se o blog consiste apenas em "lavagem de roupa suja" e é mantido por uma equipe de "fracassados, hipócritas e frustrados" que nada têm a acrescentar dentro do meio, qual o motivo de ele incomodar tanto essa gente?
Se tudo o que é aqui publicado consiste em besteiras, qual o motivo de tanto alarde?
Se formamos um bando de idiotas desocupados que apenas agride gratuitamente nos baseando em idéias deturpadas da realidade, por que dar atenção ao que publicamos?

Parece que as informações aqui divulgadas não são tão infundadas como eles dizem e não somos os covardes idiotas que eles acreditam que sejamos.
O mais engraçado é que sequer houve a necessidade de citarmos títulos de obras, nomes de autores ou de editoras para que as pessoas reconhecessem os personagens aos quais nos referimos. Imagine então se assim tivéssemos feito?
Não, não, isso é desnecessário, pois todo aquele envolvido dentro do meio literário, particularmente na dita "litfan" reconhece facilmente quem é essa gente que emporcalha o meio.

À "boca pequena" não se fala de outra coisa, inclusive os infelizes falam a respeito comigo, sem imaginar que faço parte da equipe. Essa é a vantagem de se manter no anonimato.

O Literatura Fantástica Brasileira, nesse ponto, se assemelha ao Big Brother: os pseudo-intelectuais metem o pau, mas na calada da noite sempre dão uma espiadinha.

Soube de membros devidamente identificados que foram levemente "ameaçados" por escreverem suas matérias, como se isso lhes causasse algum temor. Temer o quê? Dizer a verdade? Quem deveria ficar (com o perdão do termo vulgar) com o cu na mão é essa gente que se esconde atrás de mentiras para ludibriar os leitores.
A verdade é libertadora (nossa, estou reflexivo hoje).

O curioso é que alguns "figurões" que se consideram rebeldes contra a podridão, simplesmente fingem desconhecer a existência do blog, quando não se mostram contrários à iniciativa daqueles que o criaram. A rebeldia chega até o ponto em que a água não lhes atinge as devidas nádegas, caso contrário, eles se sentem, também, incomodados. Rabo preso? Parece que sim. Ou eles demonstram sua revolta com a página ou correm o risco de serem colocados para escanteio pelos membros vingativos da panela.

A quantidade de e-mails que a equipe recebe elogiando nossa coragem e inciativa, assim como o número de visitas que a página recebe, apenas nos dá mais forças para prosseguirmos com nossa jornada (melhor parar de ver Harry Potter) rumo ao esclarecimento de toda sujeira que existe dentro do meio, e não deixaremos de seguir com nosso intento por causa de uma meia dúzia de infelizes que tentam denegrir a imagem do blog ou de seus membros.

Ninguém aqui jamais necessitou prestar "favores" a ninguém para ter seu trabalho publicado ou reconhecido e é provável que seja exatamente esse o motivo de tanta balbúrdia: a corja reconhece que, se não fosse graças aos favores prestados por blog´s, prêmios de credibilidade duvidosa e páginas de relacionamento, suas obras e seus nomes se encontrariam bem distantes do patamar que eles hoje julgam possuir: na lata de lixo.

Continuem nos apedrejando e prossigam com a vã tentativa de depreciar nosso trabalho, quem possui a devida consciência reconhece facilmente quem são os verdadeiros vilões da história.

Uma dica? (Eu adoro dar dicas para esse lixo).
Tenham cuidado com o que é dito, pois por diversas vezes as merdas que vocês mesmos proferiram entregou sua identidade, sem sequer necessitarmos citar seus nomes.
Tio Chutenacara.com.br não é dotado de muita paciência e as próximas tijoladas podem ser ainda mais explícitas, meninos.

Nossos membros nunca precisaram adentrar a panela infecta da qual vocês fazem parte para nada, portanto, mantenham-se com seu caráter deplorável e suas propagandas enganosas, apenas se atentem às inverdades que praticam.
Policiem-se mais.
Procurem "trabalhar" com honestidade, criando obras de algum valor ao invés de se dedicarem a nos depreciar, vocês ganharão muito mais, como o reconhecimento que tanto almejam e que hoje não passa de uma piada.

Meninos, e meninas, estou de olho.

Entre em contato: litfanbr@gmail.com




3 comentários:

  1. Não concordo com tudo o que foi dito nos diversos posts do blog, mas não há como discordar de tudo!
    O mais importante é que tem alguém alfinetando o que precisava ser alfinetado!!!
    Autor nacional iniciante precisa aprender a ser criticado e crescer com a crítica ao invés de querer descontar em cima de quem o criticou (generalizando... conheço autores que levam as críticas super a série - tentando melhorar seus trabalhos).
    Gostei da ideia desse blog e aguardo novos posts!

    PS: Comentário tem mais a ver com o blog como um todo do que com essa postagem específica, eu sei >< Mas estava com preguiça de comentar em todos os posts... resumi tudo aqui... Nos próximos eu vou acompanhando direitinho! Afinal de contas, quero muito ler o que vocês têm a dizer!

    Beijos,
    Nanie - Nanie's World

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Nanie por prestigiar nosso blog e ficamos felizes que estejamos atendendo aos anseios tanto dos novos escritores quanto dos leitores.
    Esse é o nosso objetivo, mostrar que a literatura brasileira não é esse conto de fadas como a panelinha pinta por aí.

    ResponderExcluir
  3. O Blog é polêmico, mas a polêmica sempre é boa. Claro que concordo com algumas coisas, com outras não, mas que seria do verde se todos gostassem do azul, né? Estou seguindo o blog, achei os textos contundentes e eu gosto disto.

    Até mais,
    Fê.

    ResponderExcluir

Pode chorar...